A mina perdida de Phandalin.

Acusações em Phandalin.

Justiça seja feita!

Passadas algumas horas até que os viajantes se recuperassem do combate com os Marcarrubras, estes dirigiram-se até onde eles tinham a suspeita de encontrar alguma pista de Sildar ou dos outros irmãos de Gundren, o comércio de Barthen, sob indicação de Linene.
Chegando lá, são recebidos pelo próprio Sildar, que os coloca rapidamente dentro do comércio, que aparentemente está fechado hoje. Em conversa, eles descobrem que os outros dois irmãos de Gundren, Nundro e Tharden, estão acampados em algum local fora de Phandalin, mas estes não são vistos há cerca de dez dias. Descobrem também que Iarno Albrek não é visto há cerca de 2 ou 3 dias pela cidade, e que isso provavelmente tem alguma relação direta com os Marcarrubra. Eles estão tentando dominar a cidade sob a imposição do medo. Por esses dias até raptaram a família de Thel Dendar um escultor em madeira conhecido da região, e não há qualquer suspeita de envolvimento da prefeitura, mas é clara a desídia e omissão dela quanto ao rapto da família de Dendar.
No meio da conversa, alguém bate à porta. Os guardas da prefeitura informam aos viajantes que eles são esperados na prefeitura para prestarem esclarecimentos em audiência com a liderança da cidade pela baderna e turbação da paz ocasionada horas atrás. Acompanhados de Barthen e Sildar, os viajantes os acompanham.
Já dentro da prefeitura, dentro do salão central, estão além de moradores curiosos, a liderança da cidade composta por Toblen Colina de Pedra, proprietário da Estalagem Colina de pedra; Elmar Barthen, dono do comércio de viagens; Quelline Alderleaf, fazendeira e com família residente na cidade desde seus primórdios mais prósperos; Irmã Graele, uma jovem elfa serva de Tymora; Thal Dendar, o escultor em madeira famoso nas redondezas e uma cadeira vazia, destinada à Daran Edermarch, desconhecido até então para os viajantes. À Sildar, componente da alta casta dos Senhores da Aliança, também foi concedida uma cadeira de honra, também em substituição de Iarno que estava sumido.
A audiência com o prefeito começa, e este sai em clara defesa aos Marcarrubras, o que causa revolta aos viajantes que tentam se defender sentindo-se abandonados à própria sorte por Sildar. Após alguma discussão calorosa, Dendar levantasse raivosamente e profere sua consternação na forma de denúncia à prefeitura, que é acompanhada pelo resto dos ouvintes. Acompanhando a bagunça instaurada principalmente pelo motim ocasionado pelas palavras de revolta de Halfling, Sildar, através do poder que lhe é dado pela Aliança dos Lordes, derruba o governo de Harbin, o manda prender e toma a prefeitura para si. Já com os ânimos mais calmos, a liderança sugere aos viajantes, já que enfrentaram alguns dos Marcarrubras, que poderiam tentar expulsá-los da cidade.
Thoradin, interessado em conversar com Daran, que de acordo com Quelline, seria um velho aventureiro integrante da Ordem da Manopla. Em conversa com este, os viajantes descobrem que o líder dos Marcarrubras carrega o nome de Cajado de Vidro, obviamente por levar consigo um cajado com essa mesma descrição.
Após, os viajantes dirigiram-se até a casa de Quelline, que de acordo com a informações da reunião daquele mesmo dia, os Marcarrubra estariam localizados na Mansão de Tresendar, uma família morta há muito tempo. De campana na fazenda, o filho de Quelline os chama a atenção para um túnel que levava até a parte debaixo da mansão, quando então os viajantes acharam melhor a entrada na mansão somada ao fator surpresa, e iniciaram sua caminhada pelo túnel. Qual será a recepção deles dentro da mansão? Será que eles serão vistos ou percebidos antes da sua chegada?

Comments

Gerson_dos_Anjos

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.