A mina perdida de Phandalin.

Phandalin citiada!

Chegada à Phandalin, e mais problemas.

Na chegada à Phandalin, os aventureiros agora acompanhados de Sildar, notam que a cidade é rodeada de ruínas inabitadas, denotando que foi muito maior na antiguidade. Os prédios antigos são cobertos de musgo, e a habitação da cidade surge somente quando os aventureiros se aproximam da sua região central. Notam ainda que a cidade é estranhamente vazia em proporção à quantidade de construções aparentemente habitadas. Crianças e pessoas que transitam pela cidade logo notam a presença dos estrangeiros, mas voltam aos seus afazeres, não sem antes lhes analisar atentamente.
Sildar lhes recomenda a Estalagem da Colina de Pedra para que os viajantes possam guardar seus pertences e descansar, para que depois entreguem os pertences da carroça para Barthen, conforme combinado com Gundren. Na estalagem, eles conhecem Toblen Colina de Pedra, o dono da estalagem. Após indagar-lhe à respeito da cidade em busca de informações sobre o ocorrido, os aventureiros percebem o que o medo mora dentro do jovem homem ao evitar-lhes qualquer informação sobre a cidade. Mesmo assim, em contato com a garçonete e alguns clientes da estalagem, eles conseguem algumas informações sobre os líderes da cidade, e que marginais que se auto intitulam Marcarrubras estão afugentando viajantes e maltratando os moradores da cidade, quando então saem para tentar encontrar Sildar.
Do outro lado da cidade, Hoogar, um meio orc andarilho sedento pela extinção de orcs e raças próximas em virtude de um passado sombrio de ódio quanto a essas raças, chega até a cidade. Ele avista a Estalagem do Gigante que Dorme, mas quando abre a porta, percebe uma hostilidade muito grande, e logo fecha a porta sem que seus frequentadores percebam sua presença. Recuando, ele volta à estrada, e dirige-se até o centro da cidade.
Immortale e Thoradin, interessados na localização de Sildar, dirigem-se até a prefeitura e conseguem ter acesso ao Prefeito, Harbin Wester. De estatura mediana, Harbim é extremamente gordo para sua altura, e é pomposo ao falar. Ao que as suas vestimentas indicam, ele ainda nem havia se levantado da cama.
Hoogar, chegando até o centro da cidade, avista um aviso cravado na parede com uma faca: “RECOMPENSA – Orcs próximo ao Cume de Wyvern! Aqueles que estejam interessados em enfrentar essa ameaça, dirijam-se até a prefeitura.”. E foi o que Hoogar fez, imediatamente.
Entrando na prefeitura, Hoogar encontra Thoradin e Immortale, quando então o prefeito se assustando, tenta entender o que está acontecendo. Após alguns minutos de conversas e tratativas à respeito da missão de interesse de Hoogar, Thoradin e Immortale também se dispõem à busca dos Orcs, até que consigam encontrar Sildar.
Na saída da prefeitura, os aventureiros avistam o comércio da Costa do Escudo de Leão, com o símbolo de um leão azul em um escudo na entrada. Descobrem que esse símbolo é o mesmo da carga encontrada dentro do covil dos goblins da trilha de Triboar e conhecem Linene Ventocinza, que somente após ser convencida de que os viajantes não são ladrões, aceita a carga.
Na saída, os aventureiros são surpreendidos pelos marginais Marcarrubra, e recebem a instrução de saírem da cidade. Recusando-se, entram em combate com eles. Em menor número, são salvos por Linene que ao sair da Costa do Escudo de Leão atinge dois marginais acabando com a batalha.
Os viajantes são auxiliados por ela, que lhes presta ajuda para se recuperar e recebem armas novas para outras batalhas.
O receio agora lhes aflige, visto que tomaram conhecimento da força dos Marcarrubra e perceberam que não são somente marginais, mas sim mercenários experientes. Precisam os viajantes pensar em qual o próximo passo a ser tomado cuidadosamente, uma vez que agora fizeram novos inimigos.

Comments

Gerson_dos_Anjos

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.